Escândalo do MEC: PF enviará hoje ao STF inquérito de Milton Ribeiro

Foto: reprodução

Nesta quinta-feira (31), a Polícia Federal (PF), enviará inquérito ao SFT que apura se o pastor Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação, favoreceu outros pastores na distribuição de verbas da pasta. O Supremo decidirá em que instância o inquérito tramitará, já que Ribeiro perdeu o foro privilegiado ao deixar o governo.

A investigação, autorizada pela ministra Cármen Lúcia no dia 24, tem apenas uma semana de duração. A PF informou ao Supremo sobre essa apuração na última sexta-feira (25/3). Três dias depois, na segunda-feira (28/3), Milton Ribeiro pediu demissão do Ministério da Educação.

Com isso, o ex-ministro perde a prerrogativa de ser investigado no âmbito do Supremo, e o inquérito tende a descer de instância judicial. Uma das hipóteses é que o caso passe para a Justiça Federal.

De acordo com o apurado pelo jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, em outra investigação que já não tinha pessoas com foro privilegiado, a PF também averigua supostas irregularidades no Ministério da Educação. Os pastores Gilmar Mendes e Arilton Moura são suspeitos de ter cobrado propina para destravar recursos no órgão federal.

O caso segue com novos personagens à tona. Na semana passada, em São Paulo, o dirigente do Avante, José Edvaldo Brito, afirmou que havia denunciado a Ribeiro o esquema de propina dos dois pastores. Também há suspeitas em Goiás: o pastor Arilton pediu a emissão de passagens aéreas para servidores da prefeitura de Goiânia, governada por outro pastor, participarem de um evento do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), alvo das denúncias.

Via Diário do Centro do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.