Milton Ribeiro e pastores são convidados para se explicar ao Senado

A audiência para ouvir o ministro está marcada para quinta-feira (31) Arquivo/Agência Brasil

Foi aprovado, nesta quinta-feira (24), um convite para o ministro da Educação, Milton Ribeiro, explicar ao Senado o suposto favorecimento a pastores no MEC a pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL). O pedido foi acatado pela Comissão de Educação do Senado Federal. Ribeiro deve comparecer à Casa na quinta-feira da semana que vem (31/3).

Os pastores envolvidos no escândalo, Gilmar Santos e Arilton Moura, também foram convidados. Além deles, o prefeito de Luís Domingues (MA), Gilberto Braga (PSDB), que teria se beneficiado do esquema, e o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Marcelo Lopes da Ponte, devem prestar depoimentos, ainda sem datas definidas.

Segundo o site Metrópoles, o ministro telefonou ao senador Marcelo Castro (MDB-PI), presidente do colegiado, e se colocou à disposição para prestar esclarecimentos sobre as gravações. Na conversa gravada em áudio, ele afirma que o governo Bolsonaro prioriza prefeituras cujos pedidos de liberação de verba foram negociados pelos dois pastores.

Milton Ribeiro disse priorizar pastores a pedido de Bolsonaro

Em áudio, o ministro disse que os religiosos têm prioridade no MEC a pedido do próprio Jair Bolsonaro (PL). “Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do [pastor] Gilmar”, afirmou ele em conversa com prefeitos e os dois religiosos.

“Porque a minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, em segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar”, completou.

Ribeiro também indica haver uma contrapartida à liberação de recursos da pasta. “Então o apoio que a gente pede não é segredo, isso pode ser [inaudível] é apoio sobre construção das igrejas”. Na gravação, ele não dá detalhes de como esse apoio se concretizaria.

Via Diário do Centro do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.