Bolsonaro tem reprovação de 53%, pior nível de seu governo, diz Datafolha

Percentual de rejeição é o mesmo desde setembro. Até mesmo seus aliados de longa data estão insatisfeitos: entre os evangélicos, 39% consideram o governo ruim/péssimo

Foto: Marcos Corrêa/PR

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26) pela “Folha de S. Paulo” mostra que a popularidade do presidente Jair Bolsonaro (PL) continua em baixa no Brasil, com 53% de reprovação, o pior nível de avaliação de seu governo. Desde setembro, Bolsonaro mantém esse percentual de rejeição entre a população.

Segundo o instituto, apenas 22% dos entrevistados considera o governo de Bolsonaro bom ou ótimo, enquanto 24% o avaliam como regular. Já 1% não opina.

Em termos de reprovação de um presidente eleito diretamente em primeiro mandato, Bolsonaro só perde para Fernando Collor de Mello, que tinha 68% de ruim/péssimo em dois anos e seis meses de governo, quando seu processo de impeachment estava em alta, culminando em sua renúncia em 1992.

Rejeição entre evangélicos e nordestinos

Bolsonaro tem níveis baixos de avaliação entre setores que historicamente o rejeitam, como estudantes (73%), homossexuais e bissexuais (75%) e jovens de 16 a 24 anos (59%). No entanto, entre seus aliados de longa data, como evangélicos, a popularidade também está em baixa: 39% o reprovam, enquanto 33% o aprovam.

Além disso, ele é mais reprovado como governante no Nordeste (58% de ruim/péssimo) e entre os que ganham até 2 salários mínimos (17% de ótimo/bom). O único segmento em que sua aprovação supera a desaprovação é o de empresários, em que 50% consideram seu governo ótimo/bom e 36% ruim/péssimo.

Com uma economia em frangalhos e milhares de pessoas passando fome, a reprovação de Bolsonaro ultrapassa o pico da pandemia, quando chegou a 44%. Em dezembro de 2020, sua rejeição diminuiu para 32% mas, desde então, só aumentou.

A pesquisa foi realizada em 191 cidades do país, entre 13 e 16 de dezembro. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Datafolha: Lula vence todos no 2º turno e ainda amplia vantagem

Além de apontar chance de Lula (PT) vencer a eleição para a presidência em 2022 já no 1º turno, pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (16) mostra também que o ex-presidente venceria qualquer um dos potenciais candidatos em um eventual 2º turnoe, além disso, ampliou a vantagem em uma disputa com todos eles, em comparação com o último levantamento do instituto.

Segundo o estudo, em um eventual 2º turno contra Jair Bolsonaro (PL), Lula teria 59% dos votos, contra 30% do atual presidente. No levantamento anterior, o petista marcava 56%, contra 31% do chefe do Executivo.

Via Revista Forum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *