Por igualdade e justiça, Lula recebe prêmio ‘Coragem Política’ na França

Foto: Ricardo Stuckert

Após receber honraria da prestigiada publicação Politique Internacionale, nesta quarta (17), Lula concedeu entrevista coletiva em Paris, onde defendeu a recuperação da credibilidade internacional do Brasil. Nesta manhã, petista também se encontrou com o presidente Emmanuel Macron

O ex-presidente Lula recebeu, na França, nesta quarta-feira (17), o prêmio “Coragem Política 2021”, concedido pela prestigiada publicação Politique Internacionale. Como resultado de um governo que tirou, entre 2003 e 2011, 30 milhões de brasileiros da linha da pobreza, Lula foi agraciado com o prêmio por “uma obra marcada pelo desejo de promover a igualdade racial e social em seu país”. A respeitada revista especializada em política externa também destacou a resiliência de Lula diante da perseguição política e judicial da qual foi vítima, “esforços recompensados com a decisão do Supremo Tribunal Federal de anular as suas condenações”.

A publicação apontou ainda que Lula “volta a encarnar a esperança aos olhos de uma grande maioria dos seus compatriotas, decepcionados com a gestão de Bolsonaro”.

Após a premiação, Lula concedeu entrevista coletiva à imprensa francesa e defendeu a recuperação da confiança internacional no Brasil, hoje destruída pelo atual governo. Para Lula, o país precisa voltar a participar das decisões políticas internacionais no âmbito da construção de uma nova governança global.

“Estou procurando o restabelecimento da credibilidade que o Brasil já teve junto ao mundo. Viajo para conversar com governantes da Europa, políticos, com a imprensa, para mostrar que o Brasil é infinitamente melhor do que o atual governo, que o povo é melhor, é democrático, generoso, não é essa ignorância que governa hoje”.

“Eu encontrei com muita gente para conversar sobre democracia. Entre 2003 e 2015, o Brasil era protagonista internacional, atuante na Organização Mundial do Comércio, na Organização Mundial da Saúde, na questão ambiental. O Brasil participou ativamente de todos os fóruns multilaterais porque acreditava na existência desses fóruns”, explicou Lula. “Hoje o Brasil está afastado, não participa de nada”, lamentou. “Não somos convidados para nada, ninguém quer visitar o Brasil”.

Lula reafirmou a importância de parcerias estratégicas com a União Europeia, especialmente a partir de um processo de reindustrialização do Brasil. “[É importante] para termos um comércio mais saudável com a União Europeia, com os EUA e com a China”.

O Prêmio Coragem Política é distribuído pela revista desde 1981, sempre que reconhecem em alguma personalidade as qualidades necessárias a uma liderança. A premiação já foi concedida ao papa João Paulo II; aos prêmio Nobel da Paz Anouar el Sadate, ex-presidente do Egito, e Frederik De Klerk, ex-presidente da África do Sul.

Via Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *