Governo Bolsonaro e VTCLog, investigada pela CPI, não conseguem comprovar entrega de 4,8 mil respiradores

Foto: Marcos Correa/PR

Equipamentos custaram R$ 273 milhões ao governo federal e deveriam ter sido distribuídos para estados e municípios pela VTCLog

Uma auditoria aberta pela Controladoria-Geral da União (CGU) aponta a falta de comprovante de entrega de 4.816 respiradores por parte do Ministério da Saúde e de recebimento por parte de estados e municípios. De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, os equipamentos custaram R$ 273 milhões deveriam ter sido distribuídos pela VTCLog, empresa que presta serviços de logística à pasta e está na mira da CPI da Covid por suspeitas de irregularidades em diversos contratos celebrados na área de saúde com o governo Jair Bolsonaro. O depoimento de um dos sócios da VTCLog, Raimundo Nonato Brasil, está marcado para esta terça-feira (5).

A falta dos comprovantes de entrega e recebimento dos respiradores consta de um  relatório de 170 páginas da CGU, que trata da contabilidade do Ministério da Saúde no ano passado. Ainda de acordo com o periódico, os auditores apontaram a inexistência de documentos que atestem o “efetivo recebimento” dos respiradores por estados e municípios.

“Constatou-se ausência de comprovante de entrega que confirme o efetivo recebimento de 4.816 equipamentos pelos entes federativos, no total de R$ 273,3 milhões. Isto significa que 71,95% dos itens da amostra não possuem destinação rastreável por meio dos respectivos processos”, destacaram os técnicos no relatório.

Via Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *