Juristas da CPI vão apontar crimes de Bolsonaro durante a pandemia em 200 páginas

Foto: reprodução

Os juristas da CPI da Covid vão apresentar um parecer de mais de 200 páginas sobre crimes de Jair Bolsonaro.  Miguel Reale Júnior, que lidera o grupo, vai apresentar o documento à comissão nesta semana.

Eles têm atuado desde junho junto dos senadores e, principalmente, Renan Calheiros. O relator prepara o texto final com as provas coletadas contra Jair Bolsonaro. Os juristas compilaram depoimentos, documentos, provas e dados, segundo o Estadão.

CPI quer enquadrar Bolsonaro em três tipos de crimes

A comissão quer enquadrar o presidente em crimes de três naturezas: lesa-humanidade, responsabilidade e comuns. Os primeiros podem ser enviados ao tribunal internacional. Os de responsabilidade, respaldam impeachment. Já os últimos podem motivar ação no Supremo Tribunal Federal (STF).

A própria comissão deve enviar as conclusões ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.

“Temos um quadro bem consolidado. A CPI cumpriu o papel dela e agora vamos aguardar o relatório final. Tudo aquilo que foi investigado será apontado”, diz Omar Aziz.

Via Diário do Centro do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *