Relatório do Coaf enviado à CPI aponta que diretor da Precisa movimentou de forma atípica R$ 2 milhões mensais

Foto: reprodução

Movimentação financeira do diretor institucional da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, foi considerada incompatível com os seus rendimentos

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) enviado à CPI da Covid apontou que o diretor institucional da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, fez movimentações de valores incompatíveis com o seu faturamento mensal e de sua empresa, chegando a receber até R$ 2 milhões por mês no ano passado. A Precisa é investigada pela CPI por irregularidades envolvendo a compra da vacina indiana Covaxin. 

De acordo com o jornal O Globo, o relatório destacou que o executivo movimentou mensalmente R$ 1,8 milhão por meio de suas contas empresariais e R$ 198 mil nas contas de pessoa física. O valor é superior aos R$ 3,9 milhões movimentados ao longo de todo o ano de  2020 por Francisco Maximiano, presidente da Precisa. O documento ressalta, ainda, que entre outubro de 2020 e abril de 2021, o diretor teria recebido R$ 1,6 milhão em uma conta de pessoa física em seu nome e outros R$ 2,1 milhões de agosto de 2020 a junho deste ano.

Trento também teria movimentado R$ 24,4 milhões de junho de 2020 a junho de 2021 e R$ 8,2 milhões de dezembro de 2019 a junho de 2020 por meio das contas da Primarcial Holding. De acordo com a reportagem, “Danilo é sócio da empresa com sua avó materna, Jandira Meneguello Berndt. A empresa é registrada em um escritório da Avenida Faria Lima onde fica também a Primares Holding e Participações, empresa de Francisco Maximiano, presidente da Precisa”.

Via Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *