Suposta ligação do prefeito detido no aeroporto com atos golpistas foi encaminhada ao STF, diz Pimenta

Foto: reprodução

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) disse pelo Twitter nesta quarta-feira (01) que as informações sobre a suposta ligação do prefeito detido em Congonhas com mais de R$ 500 mil e o financiamento de atos golpistas no dia sete foram encaminhadas ao Superior Tribunal Federal (STF), para serem apuradas no âmbito do inquérito dos atos antidemocráticos.

Correligionário de Bolsonaro, Gilmar João Alba, o Gringo Loco, prefeito de Cerro Grande do Sul (RS) foi interceptado com R$ 505 mil em dinheiro vivo. O político, no dia do flagrante pela policia federal, 26 de agosto, estava no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

“As informações que trouxe ao Senado, sobre a suposta ligação do prefeito detido em Congonhas com mais de R$ 500 mil e o financiamento de atos golpistas no dia 7, foram recebidas pela CPI da Covid e encaminhadas ao STF para serem apuradas no inquérito dos atos antidemocráticos”, twittou Paulo Pimenta.

Via Diário do Centro do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *