Pazuello queria comprar mais vacinas após pedido de propina

Eduardo Pazuello queria comprar mais vacinas da empresa que o Ministério da Saúde tentou pedir propina. A intenção do ex-ministro era adquirir novos lotes dos imunizantes no segundo semestre.

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A informação é do UOL, que conseguiu conversas de Luiz Paulo Dominghetti no WhatsApp e mostram o interesse de Pazuello para abastecer o PNI no segundo semestre.

Na conversa, Dominghetti diz que participou de uma reunião no Ministério da Saúde pouco depois da Davati ter tentado vender 400 milhões de doses da AstraZeneca para o Governo. Supostamente não houve acordo por um pedido de propina do então diretor de logística do ministério, Roberto Ferreira Dias.

“Fui chamado pelo ministro Pazuello”, diz Dominghetti em troca de mensagens com o pai em 23 de fevereiro. “Caraca, o que será que ele está querendo?”, perguntou o pai. “Vacinas, uai”

Em outro trecho do papo, ele diz ao pai. “500 milhões de doses. Acabamos de doar 20 milhões de seringas. Ganhei um passaporte diplomático”

Via Diário do Centro do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *