Guardian, maior jornal inglês, destaca na capa corrupção de Bolsonaro, que roubava salários de assessores

O Guardian destaca que as revelações reforçam o chamado das ruas pelo impeachment “de um presidente que já enfrenta a crescente raiva da população por sua resposta anticientífica à pandemia da Covid-19”

O maior jornal da Inglaterra, o The Guardian, repercutiu a revelação de que Jair Bolsonaro participou diretamente de esquema de “rachadinhas” enquanto deputado federal. 

Gravações da ex-cunhada do presidente, a fisiculturista Andrea Siqueira Valle, obtidas pela jornalista Juliana Dal Piva, do UOL, mostram que Bolsonaro participava ativamente do esquema. Segundo Andrea, Bolsonaro demitiu o irmão dela porque ele se recusou a devolver a maior parte do salário como assessor.

O Guardian destaca que as revelações reforçam o chamado das ruas pelo impeachment “de um presidente que já enfrenta a crescente raiva da população por sua resposta anticientífica à pandemia da Covid-19, que matou quase 525.000 brasileiros”.

O jornal ressalta que o impeachment permanece improvável. “A aprovação de Bolsonaro está despencando, mas ele intermediou uma base de apoio robusta, embora imprevisível, no Congresso, incluindo o presidente da Câmara, Arthur Lira, que precisaria aprovar os procedimentos de impeachment”, diz a reportagem

Via Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *