Retomada frágil e sem emprego fará Brasil ter desemprego recorde com Guedes e Bolsonaro

Foto: Gabriela Biló

A frágil retomada econômica brasileira, puxada pelo agronegócio, setor que emprega pouco, fará com que o Brasil mantenha uma taxa de desemprego recorde em 2021. É o que aponta reportagem de Arícia Martins, no Valor Econômico. “Segundo a mediana de estimativas de 28 consultorias e instituições financeiras ouvidas pelo Valor Data, a fatia de desempregados na força de trabalho ficará em 14,3% na média do ano. Este seria o nível recorde da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do IBGE, iniciada em 2012”, informa.

“Embora o Brasil não esteja vivenciando uma ‘jobless recovery’ – expressão em inglês para uma recuperação sem geração de vagas -, economistas apontam que a dinâmica desigual da retomada, em que setores mais informais da economia estão patinando, faz com que o emprego responda com defasagem ainda maior ao aquecimento da atividade. Nesse cenário, enquanto o PIB já recuperou as perdas da pandemia no primeiro trimestre, a população ocupada só deve voltar ao nível pré-covid no fim do ano ou no começo de 2022”, aponta a jornalista.

VIA BRASIL 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *