À la Aécio: Keiko Fujimori acusa fraude em eleição no Peru após ser ultrapassada pelo esquerdista Pedro Castillo

De forma semelhante como fez Aécio Neves nas eleições presidenciais de 2014, ao perder para Dilma Rousseff, a candidata à presidência do Peru, Keiko Fujimori, filha do ex-ditadora, foi às redes sociais para denunciar uma suposta “irregularidade” e “indícios de fraude” na eleição de domingo.

A acusação foi feita no momento em que o professor e sindicalista Pedro Castillo ficou à frente na disputa. Com mais de 96% dos votos apurados até as 22h30 desta segunda-feira, Castillo conta 50,26% dos votos contra 49,73% da candidata da direita.

Keiko afirmou em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (7), que há “uma série de irregularidades” e “indícios de fraude na mesa” de votação. “Há uma clara intenção de boicotar a vontade popular”, completou. A candidata então mostrou vídeos e fotos para tentar comprovar a denúncia. Um dos registros foi de um local de votação em região rural, onde Castillo obteve 187 votos e ela nenhum.

A missão de observação eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA) não mencionou nenhuma irregularidade na disputa peruana. A entidade ainda indicou afirmou na segunda que “a contagem dos votos foi realizada de acordo com os procedimentos oficiais”.

Horas depois da declaração de Fujimori, Castillo usou as redes sociais para pedir uma “vigília” em defesa do voto e da democracia. “Devemos estar atentos para defender a democracia que se expressa em cada dos votos, dentro e fora do nosso amado Peru. Não podemos descansar. Que essa vigília histórica permita o renascer de um novo país”, escreveu o candidato no Twitter.

VIA REVISTA FÓRUM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *