Nise Yamaguchi entregou à CPI da Covid documento que comprova existência do gabinete paralelo

Apesar das mentiras e contradições em seu depoimento, a médica Nise Yamaguchi entregou documento à CPI comprovando que Bolsonaro fazia a gestão da pandemia por fora das estruturas institucionais

CPI da Covid quer quebrar sigilos de Nise Yamaguchi
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Nise Yamaguchi entregou à CPI da Covid um documento que comprova a existência do gabinete paralelo de assessoramento a Jair Bolsonaro no combate à pandemia da Covid-19.

O documento é a minuta de um decreto a ser assinado pelo presidente Jair Bolsonaro que determinava a distribuição de medicamentos contraindicados para o combate à Covid a toda a rede pública de Saúde.  

Apesar das contradições em seu depoimento, Nise Yamaguchi acabou comprovando as declarações feitas anteriormente na CPI pelo diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta de que havia um decreto sobre a mesa de Bolsonaro e que nessa ocasião Nise dizia que era preciso mudar a bula da cloroquina. 

A minuta está na troca de mensagens por WhatsApp com Luciano Dias de Azevedo, outro dos médicos apontados como participante do gabinete paralelo, que Nise registrou em uma ata notarial no último dia 13 de maio – dois dias depois do depoimento do presidente da Anvisa, o almirante Antônio Barra Torres, aponta a jornalistaMalu Gaspar em sua coluna no Globo.

Via Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.