Irmão de Weintraub deve ser premiado com cargo na OEA

Da CNN Brasil

O Palácio do Planalto decidiu exonerar Arthur Weintraub do cargo de assessor especial da Presidência e indicá-lo para um posto na OEA, a Organização dos Estados Americanos. A informação foi confirmada à CNN por auxiliares diretos do presidente Jair Bolsonaro.

Arthur será indicado para um cargo em uma das secretarias da OEA em Washington, nos Estados Unidos. Trata-se da mesma cidade onde seu irmão Abraham Weintraub exercerá o posto de diretor do Banco Mundial, caso os países sócios da instituição financeira aprovem sua indicação.

Segundo apurou a CNN, a indicação de Arthur já foi acertada pelas autoridades brasileiras com auxiliares do secretário-geral da OEA, Luís Almagro. Ele foi reeleito em março deste ano para um segundo mandato à frente da organização com apoio do Brasil.

Na segunda-feira (29), a analista de política Renata Agostini noticiou que o governo estudava indicar Arthur para um posto em uma organização internacional com sede em Washington. O martelo sobre a OEA foi batido nesta quarta-feira (1º).

Muito ligado ao irmão, Arthur também vinha sendo alvo de críticas da ala militar do governo. O assessor é apontado como um dos principais responsáveis por incentivar a radicalização do discurso de Bolsonaro. A exoneração dele do governo deve ser publicada nos próximos dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *