Bolsonaro compara Covid-19 com Aids e diz que HIV atingia pessoas com “comportamentos sexuais diferenciados”

Presidente disse ainda que “não tem vacina para todo mundo” e citou a África como exemplo, afirmando que “não existe nada” no continente

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, durante visita a Chapecó (SC), nesta quarta-feira (7), que o vírus HIV atingia pessoas com “comportamentos sexuais diferenciados” e usuários de drogas. O mandatário ainda fez comparações da Aids com Covid-19, dizendo que a doença foi combatida com medicamentos sem comprovação científica na década de 1980.

“Por que não se combateu também? Porque o HIV era voltado mais para uma classe específica, que tinha comportamentos sexuais diferenciados, e também se contraía via injeção, via compartilhamento de agulhas”, disse Bolsonaro.

“Até hoje, ainda não temos vacina para isso. A mesma coisa agora com a questão do Covid-19. Por que essa campanha mundial contra métodos, contra médicos, e contra quem fala no tratamento imediato? Por que isso? O que está acontecendo com o mundo?”, completou o mandatário, sugerindo uma conspiração global contra medicamentos que não têm eficácia comprovada contra a doença.

Em seguida, Bolsonaro disse que “não tem vacina para todo mundo” e citou a África como exemplo, dizendo que “não existe nada” no continente, mas “existe ivermectina”. A fala do presidente foi compartilhada pelo jornalista Samuel Pancher no Twitter.

A visita de Bolsonaro a Chapecó ocorre no pior momento da pandemia no Brasil. A cidade adotou “lockdown” contra a Covid-19. Em fevereiro, o sistema de saúde da cidade estava colapsado, o que fez a gestão municipal apostar no isolamento para reduzir os índices de contaminação, inclusive com toque de recolher, criticado por Bolsonaro.

Viarevistaforum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *