Abin afasta servidor e anuncia processo contra jornalistas em caso sobre Flávio Bolsonaro

O diretor-geral da Abin (Agência Brasileira de Informação), Alexandre Ramagem, informou que um servidor foi afastado sob suspeita de falsear e vazar informações relativas a uma suposta atuação da agência a favor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), o filho 01 do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Em nota na manhã desta quarta-feira (7), o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência, da qual a Abin é subordinada, afirma que há “fortes indícios da participação de um servidor, que falseou a verdade e repassou informações à imprensa”.

De acordo com o órgão, que tem status de ministério, as buscas e apreensões foram feitas na Abin, na estação de trabalho do servidor e na casa dele. “Auditoria, realizada na base de dados da Agência, afasta, por completo, qualquer possibilidade de confecção dos relatórios divulgados”, diz a nota.

Ramagem e o GSI disseram ainda que estão adotando medidas jurídicas contra os jornalistas que divulgaram reportagens sobre o assunto.

(…)

VIA FOLHA DE SÃO PAULO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *