Após fechamento da Ford, Lula lembra a década de ouro no Brasil, quando a empresa investiu R$ 4 bilhões

Alvo de um golpe continuado que primeiro derrubou a ex-presidente Dilma Rousseff e depois o prendeu, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lembrou que a Ford anunciou seu maior investimento em 2009, quando o Brasil tinha governo e futuro.

Foto: Nelson Almeida/AFP

Brasil 247 – A Ford, que está fechando suas fábricas no Brasil depois de mais de 100 anos de atividade, havia anunciado seu maior investimento em 2009. Nada menos do que R$ 4 bilhões, quando o Brasil era um país que tinha governo e tinha futuro. Naquele momento, o mercado nacional de automóveis era duas vezes maior do que o atual e a maior parte do investimento seria direcionada aos estados da Bahia e do Ceará. Confira abaixo o post de Lula e saiba mais sobre o caso:

Sputnik – A montadora de automóveis Ford anunciou nesta segunda-feira (11) que vai encerrar a produção de carros no Brasil, fechando as fábricas em Taubaté (SP), Camaçari (BA) e em Horizonte (CE).

A informação foi publicada através de um comunicado aos investidores em seu site internacional.

“A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável”, disse Jim Farley, presidente e CEO da Ford.

A empresa afirma que vai trabalhar junto aos sindicatos para “minimizar os impactos do encerramento da produção”.

Segundo a montadora, os veículos comercializados no Brasil vão passar a ser importados, principalmente das unidades de Argentina e Uruguai, além de outras regiões fora da América do Sul.

“Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global”, completou Farley.

Apesar do fechamento das fábricas, a Ford informou que vai manter seu centro de desenvolvimento na Bahia, a prova de testes em Tatuí (SP) e a sede em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *