Vídeo do Deputado Paulo Pimenta com haitiano é republicado para atacar projeto que ratificou texto da Convenção Interamericana Contra o Racismo

Foto: Guto Guterres

Desde que o projeto que ratifica o texto da Convenção Interamericana contra o Racismo, a Discriminação Racial e Formas Correlatas de Intolerância entrou na pauta da Câmara dos Deputados para ser votada, um grupo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro passou a atacar o Deputado Federal Paulo Pimenta (PT-RS), por meio da divulgação descontextualizada, de um vídeo publicado pelo próprio parlamentar em suas redes sociais no dia 24 de Outubro deste ano, onde ele conversa com Adma Soliman, imigrante haitiano, radicado em Bento Gonçalves (RS), que concorria a uma vaga na Câmara de Vereadores daquele município.

O vídeo, compartilhado por centenas de pessoas, acompanhado de ofensas e agressões ao haitiano, caracterizando uma ação explícita de racismo e xenofobia, viralizou nas redes Bolsonaristas. De acordo com o deputado, diversas pessoas que compartilharam o vídeo e proferiram insultos contra Adma e Pimenta já foram identificadas e tiveram seus nomes encaminhados para sua assessoria jurídica que deve tomar as medidas judiciais cabíveis.

Um dos casos mais explícitos do comportamento racista e xenófobo se dá a partir da postagem de no Facebook de Caio Jordão, ex-prefeito de Jaguari (RS), pelo MDB, o vídeo postado por ele tem mais de uma dezena de compartilhamentos com inúmeras manifestações marcadas por ofensas e agressões de cunho racista.

“Vivemos em um momento mundial onde não há espaço para a tolerância a qualquer manifestação ancorada no racismo. Foi o racismo a causa da morte recente de João Alberto em Porto Alegre. Minha atuação parlamentar tem compromisso antirracista e vou me empenhar ao máximo para que todas as pessoas que se manifestaram de maneira criminosa, incomodadas pelo fato de um imigrante negro estar em um vídeo comigo, sejam identificadas e respondam na justiça pelos seus atos.” Afirma Paulo Pimenta.

Assista ao vídeo abaixo e veja o conteúdo das reações dos racistas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *