Operação Lava Jato montou uma farsa para tirar Lula das eleições, diz Zarattini

Foto: Montagem

Durante Live no Canal da Resistência, o líder da Minoria no Congresso, deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), denunciou que a operação Lava Jato pode ter sido premeditada para prender o ex-presidente Lula, que liderava as pesquisas de intenção de voto, e retirá-lo da disputa eleitoral de 2020. Ação que contribuiu de forma direta para a vitória de Jair Bolsonaro.

Zarattini alertou ainda que o grupo Intercept Brasil fez sérias denúncias sobre a parcialidade da operação e das decisões do juiz Sérgio Moro. “Tudo era jogo combinado, era tudo combinação. O juiz não estava lá para julgar e ser isento na investigação, mas sim para combinar o jogo com os procuradores. Foi uma grande armação. O objetivo deles sempre foi condenar o Lula e o PT.”

Segundo o ex-deputado federal e advogado Wadih Damous, que também participou do debate, a lava jato é um exemplo de utilização de um processo como arma de guerra, mas uma guerra diferente. “Ao invés de invadirem outros países com armas, eles usam o sistema Judiciário para conseguir mais poder. Eles perceberam que estavam perdendo as eleições e iam continuar perdendo enquanto o Lula estivesse livre. Usaram os tribunais, para inviabilizar o Lula”, destacou.

Confira na íntegra a transmissão:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *