Planalto se recusa a revelar quem é o médico que trata Bolsonaro e administra cloroquina

Foto: Reprodução

Apesar de fazer propaganda da cloroquina e afirmar que boa parte da classe médica no Brasil defende, em silêncio, o uso da substância, o presidente Jair Bolsonaro se recusa a revelar o nome do médico que está o acompanhando em seu tratamento contra a Covid-19.

Na última terça-feira (7), o capitão da reserva anunciou que estava com coronavírus e que está se tratando com cloroquina, e apresentando resultados supostamente satisfatórios. Questionado pela coluna Painel, da Folha de S. Paulo, sobre quem é o profissional que receitou cloroquina a Bolsonaro, o Palácio do Planalto se recusou a responder.

A substância, que já vem sendo banida em inúmeros países no tratamento do coronavírus, não têm sua eficácia comprovada contra a doença, causa inúmeros efeitos colaterais e foi desautorizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Mesmo assim, o governo brasileiro gastou R$1,5 milhão para a produção do medicamento.

Via Revista Fórum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *