Queiroz diz que ia assumir cargo no gabinete de Flávio em Brasília

Do DCM

Em depoimento prestado hoje à Polícia Federal, o policial militar aposentado Fabrício Queiroz disse que deixou o gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, entre o primeiro e o segundo turnos da eleição de 2018, porque estava cansado e queria cuidar da sua saúde e de sua aposentadoria pela PM.

Segundo Queiroz, ele avisou Flávio de sua vontade de pedir demissão um pouco antes do primeiro turno, quando a vitória do Zero Um para o Senado parecia encaminhada.

O plano de Queiroz era, tão logo publicada a exoneração, viajar com suas filhas — entre elas, a personal trainer Nathália, que na mesma época deixou o gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

As demissões não representariam o fim do vínculo entre o ex-PM e Flávio. Queiroz esperava ser chamado para trabalhar pelo antigo chefe no Senado, o que ficou inviável depois de vir a público relatório do Coaf, em dezembro de 2018,  sobre suas transações financeiras suspeitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *