Fabrício Queiroz é preso em casa de advogado da família Bolsonaro

Do O Dia

São Paulo – Uma operação conjunta entre o Ministério Público do Rio (MPRJ) e de São Paulo (MPSP) prendeu, no início da manhã desta quinta-feira, o PM reformado Fabrício Queiroz. O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) foi encontrado em um imóvel do advogado do parlamentar em Atibaia, no interior de São Paulo.

A ação para a prisão de Queiroz foi batizada de Operação Anjo e foi autorizada pela Justiça do Rio. Além da prisão do PM, os agentes também cumprem mandados de busca e apreensão em uma casa da família Bolsonaro, em Bento Ribeiro, na Zona Norte.MPRJ também conseguiu a decretação de medidas cautelares que, além de busca e apreensão, incluem afastamento da função pública, o comparecimento mensal em Juízo e a proibição de contato com testemunhas de quatro pessoas; são elas:. Matheus Azeredo Coutinho: servidor da Alerj. Luiza Paes Souza: ex-servidor da Alerj. Alessandra Esteve Marins: ex-servidor da Alerj. Luis Gustavo Botto Maia: advogado

RACHADINHA
A prisão de Queiroz faz parte de desdobramento da investigação que apura esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), que é o desvio de públicos por meio da devolução parcial de salário pelos assessores. Ele também é investigado por lavagem de dinheiro por transações imobiliárias com valores de compra e venda fraudados.

Queiroz é investigado pelo Ministério Público do Rio (MPRJ) após um relatório do Coaf, revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo, em dezembro de 2018, apontar movimentação atípica em sua conta de R$ 1,2 milhão.Em abril do ano passado, a Justiça determinou a quebra do sigilo fiscal e bancário do PM, do senador Flávio Bolsonaro e de outras 84 pessoas, além de nove empresas, entre 2007 e 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *